segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Lula inaugura usina Termoaçu em Alto do Rodrigues

Junior SantosENERGIA - Termoaçu  responderá pela geração de  340 megawatts de energiaENERGIA - Termoaçu responderá pela geração de 340 megawatts de energia

Vinicius Albuquerque - Repórter de Economia

Auto-suficiência é a expressão que marca a usina Termoaçu, em Alto do Rodrigues, que foi inaugurada hoje, dia 19 de setembro de 2008, às 12h, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, através de teleconferência. A termelétrica será responsável pela geração de 340 megawatts (MW) de energia, mais da metade das necessidades do estado, dando ao Rio Grande do Norte a qualidade de uma área com confiabilidade energética. O evento - do qual participará também a governadora Wilma de Faria - ocorre no Expocenter, em Mossoró, e faz parte da agenda que o presidente cumpre hoje no Rio Grande do Norte.Desde o dia 10, a Termoaçu está autorizada a operar comercialmente. Nesta data foi dada a declaração de comercialidade da primeira turbina da usina; a segunda recebeu sua autorização no dia 13. Apesar de inaugurada e com toda a estrutura pronta, a térmica será como um "gigante adormecido". Entrará em operação somente para atender aos despachos do operador do Sistema Elétrico Nacional, no momento em que as hidrelétricas não forem capazes de suprir a demanda do país.A térmica, instalada a 110km de Mossoró, integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e representa um investimento total de R$ 650 milhões. A usina é uma sociedade entre Petrobras (com 72,1% das ações) e o grupo Neoenergia (27,9%). A geração de energia representa um acréscimo de 18% na capacidade instalada de usinas a gás natural para atendimento da região Nordeste, totalizando 1,7 mil MW.Cerca de 100 funcionários integram a equipe de operação da Termoaçu. Durante o ápice da construção, o número de profissionais contratados chegou a 2,3 mil, dos quais 1,1 mil eram do Vale do Açu e regiões vizinhas.FuncionamentoA usina é movida através de gás natural, sendo abastecida através de gasodutos e consumindo 2.150 metros cúbidos diariamente. Além disso, a estrutura receberá também água (1 mil m³ por hora) captada do Rio Açu. A partir de dezembro, a usina poderá ser abastecida também por Gás Natural Liquefeito (GNL), que será enviado do Terminal de Regaseificação de GNL de Pecém, no Ceará. Sendo uma usina de co-geração, ela produzirá energia elétrica e vapor que será injetado nos campos da Petrobras. A energia elétrica gerada alcançará 340 MW - suficiente para alimentar 2 milhões de residências - apenas na primeira fase. Destes, 40 MW servirão para consumo próprio da Petrobras. O restante (270 MW) irão para a Cosern e a Coelba (na Bahia), ambas do grupo Neoenergia (veja esquema de funcionamento no quadro).ConfiançaCom a entrada em operação da usina termelétrica e de novas usinas eólicas, cujos projetos foram aprovados ou solicitados autorização ao governo federal, o Rio Grande do Norte se tornará auto-suficiente e passará a produzir mais do que os cerca de 600 MW de energia elétrica que consome, atualmente, devendo exportar o excedente.O secretário estadual de Energia, Jean-Paul Prates, lembra que a inauguração é uma conquista de longos anos do estado. "Ela (Termoaçu) coloca o estado em um patamar de auto-suficiente em energia e vai contribuir também para o aumento da produção de petróleo. Isso fará com que o estado aumente também a sua receita governamental de royalties. É um dos marcos do estado nessa revolução energética". O presidente da Federação das Indústrias do RN (Fiern), Flávio Azevedo, lembra também da importância do uso do gás natural. "É uma térmica movida a gás, o que já é um diferencial já que muitas dessas usinas utilizam o combustível fóssil. Além disso, temos o uso do próprio gás produzido aqui no estado. A usina é importante por trazer a nossa autonomia energética".Vapor aumentará produção de petróleoAlém da geração eletricidade, a Termoaçu trará também influências para outra fonte energética do estado: o petróleo. Em seus 12 primeiros anos, a usina trabalhará com a co-geração de vapor que será injetado nos campos de Alto do Rodrigues e Estreito. Isso proporcionará um aumento de até 12 mil barris de petróleo por dia no Rio Grande do Norte, gerando conseqüentemente mais royalties.Para produzir vapor, a Termoaçu não vai necessitar do despacho do Operador Nacional. Porém, a atividade só será iniciada em meados de abril do próximo ano com o funcionamento da primeira caldeira de vapor. A segunda começa a operar no segundo semestre.O processo de co-geração terá três fases que totalizam os 12 primeiros anos de funcionamento da termelétrica. Na primeira etapa - durante oito anos - a usina produzirá 600 toneladas de vapor por hora injetados continuamente nos campos petrolíferos, através de um gasoduto de 28km. A partir do nono ano, o vapor será reduzido pela metade (300 tonelada/hora), aumentando assim a capacidade de produção de energia elétrica. Após o 12º ano, a Termoaçu deixará de produzir definitivamente o vapor enviando 500 MW (quase o total de energia consumido pelo RN) de energia para a Petrobras, Cosern, Coelba e o restante do mercado.Para atendimento à usina de Alto do Rodrigues foi construído o gasoduto Açu-Serra do Mel. Com 31 quilômetros de extensão e capacidade de transporte de 3 milhões de metros cúbicos/dia, o gasoduto tem 14 polegadas de diâmetro e interliga a usina à malha de gasoduto existente na região por meio do Gasfor. O Açu-Serra do Mel, empreendimento que também integra o PAC, foi concluído em dezembro de 2007. O investimento foi de R$ 42 milhões com geração direta de 200 empregos..Bate-papo » Francisco Alves QueirozA Termoaçu já está pronta para funcionar?A Termoaçu já tem a declaração de comercialidade desde os dias 10, dado para a primeira turbina, e 13, para a segunda. Isso significa que ela está pronta para operar dentro do setor elétrico. Porém, para funcionar, a usina precisa atender a um despacho do Operador Nacional do Sistema (Elétrico). Ou seja, quando o nível dos reservatórios das hidroelétricas - que abastecem a maior parte do país - cai muito, é solicitado que as termoelétricas enviem energia para suprir as demanda. Entretanto, para produzir o vapor, o que ocorrerá a partir do próximo ano, ela não precisa de despacho. Qual a implicação prática do funcionamento da Termoaçu para o mercado de energia potiguar?A confiabilidade do sistema. Isso significa que estou gerando energia mais próximo de onde estou consumindo, dando mais confiança energética.Existe um temor de que, com a crise na Bolívia, termoelétricas movidas a gás natural tenham problemas. Esse risco existe para a Termoaçu também?Não existe nenhum risco dos problemas da Bolívia atingirem a geração de energia da Termoaçu. Isso porque o gás produzido lá atende as regiões Sul e Sudeste. No Rio Grande do Norte, somos independentes deste gasoduto.
FONTE: JORNAL TRIBUNA DO NORTE, NATAL-RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
11º BLOG DO PORTAL OESTE NEWS, ATUALMENETE COM 13 BLOGS 1067 LINKS, ALÉM DE UM TWITTER, UM ORKUT E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO ASSIM 783 PÁGINAS NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES, SENDO A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES DO RIO GRANDE DO NORTE, CRIADO A 28 DE DEZEMBRO DE 2008, COM A INSTALAÇÃO DO BLOG STPM JOTA MARIA E EM SEGUIDA, COM O BLOG OESTE NEWS. EQUIPE: JOTA MARIA, JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA, JOTA JÚNIOR E KELLY CRISTINA, SITUADO NA RUA LUIZ GONZAGA FERREIRA, Nº 1, BAIRRO BOA VISTA, MOSSORÓ-RN # E-MEIL:JOTAMARIAWEST@HOTMAIL.COM